19 de fevereiro de 2013

Review #19 - Manual 3D&T Alpha


Olá pessoal! Tem um tempinho que eu não posto por aqui não é mesmo? Isso se deve ao fato da greve ter acabado e das minhas aulas terem retornado, junto dos trabalhos intensos e obrigações intermináveis. Sem contar que meu Mac, computador de uma marca tão elogiada, teve um problema na bateria e precisou ir à assistência técnica. O problema é que não foi só ele, meu Desktop e meu Notebook resolveram acompanhar o colega no defeito, e o resultado foi um 3 Hit Combo de computadores quebrados, e um prejuízo fantástico nas minhas economias, que são pouquíssimas.

Entretanto, este gasto inesperado não me impediu de gastar 19,90 para comprar o livro que vou falar hoje: O Manual 3D&T Alpha. Vamos lá?

Manual 3D&T Alpha


Ficha Técnica
Formato: Digital e Paperback
Estrutura: Livro básico em P&B, impresso no formato "Landscape", 144 páginas
Autor: Marcelo Cassaro "Paladino"
Preço: 19,90 em algumas livrarias, 22,50 na loja da Jambô ou GRÁTIS em Pdf

Talvez a melhor maneira de começar um Review é explicando o que um sistema brasileiro está fazendo em um blog com enfoque em Mystara e D&D clássico. Pois bem, eu explico: quando eu era jovem, lá pra os meus 13 pra 14 anos, eu morava no interior de São Paulo. Tive contato com D&D aos 10 anos de idade, com um colega meu e seu irmão que tinham os três livros básicos do D&D (cada um custando tipo uns 60 reais) e sempre quis comprá-los para mim. Como todos sabem, o orçamento de uma criança é nulo, por isso, precisava recorrer a formas baratas para jogar. Inicialmente eu inventava meus próprios sistemas, totalmente desbalanceados e cheios de coisas bizarras, com o tempo, comecei a comprar a Dragão Brasil com certa frequência, e foi só uma questão de tempo até chegar no D&T, passando para o AD&T e chegando enfim no 3D&T.


O sistema era simples, barato, e condizia com o tipo de RPG que eu queria jogar. Convencer meus amigos a entrarem no mundo de jogo era muito mais fácil quando eu utilizava adaptações de Yuyu Hakusho ou Street Fighter em vez de Forgotten Realms. Enfim, se posso dizer que se esse é um blog nostálgico de RPG Old School, posso dizer que o 3D&T é um sistema Old School, pelo menos para mim.

Vamos ao livro. Passeando pelo Shopping com minha namorada, entramos em uma livraria e eu rumei direto para a seção de RPGs. Lá estava o manual, tinha lido um pouco a respeito em matérias e reviews pela internet, mas nunca cheguei a conferir o material. Como era baratinho (R$19,90), acabei comprando pensando em uma leitura rápida e uso posterior.

O livro em si segue o mesmo tipo de impressão dos antigos manuais, com uma GRANDE diferença: Está em formato Landscape. Posso dizer que não há escolha mais correta do que esta, é muito mais fácil procurar páginas específicas, a informação fica melhor distribuída e o livro acaba sendo mais fácil de guardar, já que se pode empilhar ele com as revistas. Um ponto fraco vale ser citado nesta escolha: Apesar do livro estar no formato Landscape, a ficha de personagem ainda está em formato Portrait, e eu definitivamente não sei o porque.

Muito do texto do livro foi revisado e/ou reescrito, onde as regras se tornaram mais refinadas e ficaram mais coesas. Há ilustrações novas na primeira página de cada capítulo, todas assinadas por Erica "Holy Avenger" Awano (que por sinal, ainda desenha mal). Leitores antigos do material do Trio Tormenta irão reconhecer diversas ilustrações antigas, utilizadas em livros anteriores e matérias extinta Dragão Brasil.


O sistema para criação de personagens foi simplificado. Agora é possível criar um personagem para QUALQUER tipo de campanha em cerca de 5 a 10 minutos (isso caso o jogador nunca tenha jogado 3D&T). Magias foram adicionadas, regras foram alteradas (O sistema de Magias foi o que mais mudou), algumas vantagens que eram apelonas demais e outras que eram inúteis demais e serviam como pré-requisitos de outras úteis também mudaram (Não precisa mais da vantagem Telepatia para lançar magias mentais). Enfim, o 3D&T ficou vários anos abandonado pelos autores e pela editora, e isso resultou num tempo muito grande de playtest e a criação e adaptação de várias regras especiais, o que tornou o jogo ainda mais coeso.

Devorei o livro assim que cheguei em casa, e estou ansioso por comprar o Manual do Aventureiro e o livro da Brigada Estelar (dois temas que gosto MUITO). Sempre soube que Tormenta era um dos cenários mais jogados no Brasil, e nunca duvidei disso. Antigamente, o 3D&T chegou a ser o sistema mais jogado do Brasil, e, com esta republicação, há grandes chances de isso voltar a acontecer. Algumas decisões da editora ainda são obscuras para mim, como por exemplo, o fato desta nova edição não ser lançada em Bancas como a antiga, ou ainda se uma possível adaptação do cenário de Tormenta vai sair para essa nova versão do sistema... Enfim.

Se esse mês eu tive um grande prejuízo com computadores, este foi o gasto mais certeiro que tive em meses. Acho que é karma... Sei lá!

Links Úteis