11 de junho de 2009

Mystara #01 - O Gran Ducado de Karameikos


Olá pessoal! Estou trazendo neste blog um artigo sobre o cenário no qual eu jogo e que também se trata do meu preferido: Mystara. Pretendo trazer a cada 15 dias a descrição de um local específico do mundo. Os textos serão traduções, adaptações e até textos novos a partir de livros ou artigos encontrados na própria internet e farão parte de um projeto que apelidei carinhosamente de "Pandius Brasil", em homenagem ao grande site americano de Mystara do qual sou grande fã.

Para começar, estarei falando sobre o Grande Ducado de Karameikos, cuja box foi lançada no Brasil pela falecida Abril Jovem. Recentemente tenho arrematado todo o material de Mystara que vejo pela frente dando sopa, e nos últimos dois meses comprei 7(isto mesmo, 7 boxes iguais) de Karameikos. "Por que?", você deve estar perguntando. Eu respondo, porque tenho planos de futuramente montar uma loja de RPG, e, com isso, preciso começar a montar estoque de livros antigos e raros a partir de agora. Sem contar, que ter vários livros de reserva me permite usar sem peso na consciência de estragar ou rasgar.

Espero que gostem do texto e usem-no em suas aventuras!

See Ya!

O Grande Ducado de Karameikos


Geografia

Karameikos é uma terra profunda, escura e, em sua maior parte, selvagem que muitos homens através da história tentaram conquistar. Karameikos se localiza na costa sul do continente de Brun, a oeste do Império de Thyatis e a leste da terra de Cinco Condados. Ao norte, uma cadeia de monanhas separa o ducado das terras de Darokin e Ylaruam.

A maior parte de Karameikos é coberda de florestas densas e inexploradas. Há diversas porções de terra com solo rico e fértil, especialmente nas margens do Highreach River (Rio Longo Alcance), onde existem diversas fazendas e a agricultura é próspera.

Sua capital, conhecida como Specularum, é uma cidade portuária muito próspera e ativa, com cerca de 50 mil habitantes. Outros lugares de interesse são a cidade de Kelvin e a vila de Threshold, nas terras montanhosas ao norte, um paraiso para aventureiros cercado por diversas e ameaçadoras raças selvagens humanóides.

História

Em tempos antigos, a terra de Traldar era o lar de uma civilização heróica de bárbaros. Por volta de 2 mil anos atrás, esta terra foi atacada por um grande exército de Homens-fera (em grande parte, Gnolls). A guerra perdurou por durante anos e criou incontáveis lendas (dentre as quais, as histórias de Halav, Petra e Zirchev, posteriormente o patrono dos Imortais de Traladara); mas, eventualmente os gnolls foram expulsos, deixando a glória dos heróis de Traldar em ruinas. O Povo, agora se entitulando de Traladaranos, então fundaram uma nação de comunidades fragilmente aliadas nas florestas profundas.

Por volta de um século atras, os Thyatianos, em uma de suas invasões de conquista, enviaram um exército até Traladara, conquistando as regiões costeiras e algumas comunidades insulares, e, declarando a nação como parte integrante de seu Império.

Há 30 anos, um duque Thyatiano chamado Stefan Karameikos trocou a vasta fortuna de sua familia e sua terra natal, o próspero Ducado de Machetos, com o imperador Thincol I de Thyatis pelo direito de limpar e governar as terras bárbaras de Traladara. Ele se mudou com seu próprio exército e seguidores, tomando posse das terras onde os governantes Thyatianos comandavam, e começando um programa agressivo de construção de estradas, cidades e outras fortificações.

Karameikos é uma terra particularmente nova e seu povo é bem segregado em decorrencia dos vários períodos de governo pelos quais passaram suas províncias.

O Povo

Há diversas culturas distintas presentes em Karameikos. Os Traladaranos são um povo pálido, e com cabelos muito escuros que tem habitado estas terras por milhares de anos. Energéticos, romanticos, artísticos e muito supersticiosos; eles são decendentes de Traldar. Os traladaranos são comandados por uma classe conquistadora de Thyatianos, trazidos aqui por volta de 30 anos atras pelo duque Stefan Karameikos.

Há também dois clãs élficos: o vigoroso clã Callarii na parte central do reino e os Vyalia, no norte das florestas do leste. No norte do reino, há uma comunidade de anões e gnomos chamada Highforge.

Atritos entre os Thyatianos e os Traladaranos são comuns, mas, os dois povos já começando a se enxergar como uma única nação. Apesar da natureza exploradora de muitos nobres Thyatianos, que veem os Traladaranos como mão-de-obra a ser usada para gerar grandes lucros, Stefan criou e reforçou muitas leis para assegurar a igualdade entre os diversos povos.

Governo e Religião

Karameikos é oficialmente um Ducado por diversas razões políticas, mas, efetivamente, é uma monarquia. Stefan Karameikos, o governante, escolhido para ser o único Gran Duque como um sinal político para que outras nações saibam que Karameikos ainda retém ligações com o Império Thyatiano e que para invadir Karameikos, é preciso primeiro invadir Thyatis. A nação possui ainda alguns baronados semi-autônomos.

Na parte oeste de Karameikos, o Golfo de Halag, colado com a região de Cinco Condados, é um destes baronados, o Baronado da Águia Negra. O primo não muito querido de Stefan, Barão Ludwig von Hendriks, o governa. Seus seguidores chegaram a invadir Karameikos, Darokin, Ierendi, Minrothad e, especialmente, Cinco Condados, onde realizaram diversos roubos e assassinatos em seu nome. Protegido politicamente por causa de seu nome e por que seu primo Stefan se recusa a acreditar que um parente seu seja capaz de realizar atos tão horríveis, o Barão Ludwig governa estas terras com mãos-de-ferro.

Os patronos Imortais dos Traladaranos são Zirchev, Petra e Halav, os líderes heróicos na guerra de Traldar contra os "homens-fera" (gnolls). A conhecida Igreja de Halav foi fundada com o intúito de louvar seus nomes. A maioria dos Thyatianos seguem a Igreja de Karameikos, fundada pelos clérigos Thyatianos por volta de 30 anos atrás.

2 comentários:

Mi disse...

Tu tem 6 porque um eh meu! =DDD
Gostei do seu spoiler, ficou otimo. =*

Paulo nunes disse...

Amigo, parabens pela iniciativa,e uma sugestão: coloca esse material disponibilizado em PDF pra gente baixar